quinta-feira, 9 de junho de 2011

Assassinos de Momentos

Miró, Joan. Milano

As coisas só morrem para nós quando nós as matamos de fato. Caso contrário, continuam lá e cá. Dentro e fora de nós mesmos. Somos todos, no fundo, assassinos de lembranças e sentimentos. Se não as matamos, vivemos carregando sacolas repletas de arrependimentos e lágrimas de tristeza nas costas. Somos todos, então, assassinos de lembranças e momentos.

Carolina Morais

12 comentários:

Michele P. disse...

Carol

Concordo... São assim os amores e rancores... Nós somos responsáveis por mantê-los! Texto lindo.


PS: Ah, propus uma brincadeira lá no blog e ficaria muito feliz se você participasse. Topa? Sim? Obaaaaaaaa!
;)

http://profmieseusdesvaneios.blogspot.com/2011/06/vem-ca-voce-me-conhece.html#comments

Espero você lá!
Bjs

Jade Amorim disse...

Menina, que coisa mais linda! Simplesmente adorei.

Acho que isso é a mais pura verdade, somos assassinos de lembranças e sentimentos.

Amei, de verdade! *-*

Beeijos.

Vinicius.C disse...

Olá Caroll!!

Nossa seu texto tem muito a ver com meu último post.

Eu acredito que somos assassinos em potencial, matamos o tempo deixando passar- somos cumplices de uma vida sem sentido.

Adorei seu texto!

Espero por vc no Alma viu!

Sei da correria mas- nos encontramos sempre, beijo!

A.S. disse...

Há momentos que sempre nos perseguirão com a sua sombra... há outros que gostariamos que fossem eternos!...

Beijos meus,
AL

Ana Valeska Maia disse...

Minha avó costumava dizer que o tempo cura tudo.
"Dê tempo ao tempo", ela dizia, repetindo o conselho popular.
Nesse sentido, o tempo é um bálsamo, que conta com nossa ajuda para manter vivo o que é bom e deixar morrer o que não é.
Muito legal o texto Carol.

Liberdade. disse...

Amada!

Ricas e sabias palavras!
retenha o bem e lance fora o mal!

Um abração!

♪ Sil disse...

Carol, lindeza de menina!
Grandes palavras e grandes verdades.

Eu já assassinei muitas lembranças ruins dentro de mim.
Umas ainda mantenho!
Mas somos todo, todos assassinos!
De lembranças, momentos, sentimentos!!

Um abraço metade tão adorada de mim!

♪ Sil disse...

Carol, lindeza de menina!
Grandes palavras e grandes verdades.

Eu já assassinei muitas lembranças ruins dentro de mim.
Umas ainda mantenho!
Mas somos todo, todos assassinos!
De lembranças, momentos, sentimentos!!

Um abraço metade tão adorada de mim!

Anônimo disse...

Carolina, essas suas palavras me lembraram de um livro que acabei de ler, por sinal, recomendo. "A Arte de Ser Leve" da Leila Ferreira.

Grande abraço,

Rita de Cássia
BH

disse...

Carol,
Precisava existir uma escola onde nos ensinassem a matar cada sentimento ruim dentro da gente!!!
Queria aprender!

Beijoss

CaFoFo online@ disse...

É essencial diminuir a bagagem da vida num é, porque quanto mais leve, mais fácil se sobe....

Gostei da maneira que abrandou a palavra assassinato :)

Walkyria Rennó Suleiman disse...

Amora
lmebro de qqr coisa, que vc me disse, sobre matar lembranças...
Mas aqui vc o disse de modo maduro, sensato, quase fatal.

Me fez pensar que temos que matar as coisa que morreram, no sentido de nos desapegarmos delas, e preservar os momentos bonitos da nossa vida.

Bonito isso!