segunda-feira, 8 de novembro de 2010

Estrela

Do dia pequeno
Da escuridão maltratada pelo tempo
Uma estrela banha o céu que não se diz firmamento.

Uma ideia doida
Uma ideia sozinha
Uma ideia minha
Só minha!

Um vento frio de contentamento
Um vinho e um copo
Um morango e um balde de gelo
Um começo para quem acha que tudo é fim.
Um fim para quem parou no meio
(e para quem acha que o céu é longe da alma).

Carolina Desmondier

7 comentários:

Walkyria Rennó Suleiman, disse...

Minha flor.... o céu está em todo lugar. Em NY, sem muita NET, andando e sentindo, fico perto de vc, numa ideia minha, só nossa....
te adoro
fique bem

Martini Bianco disse...

Ele está sempre perto de pessoas como tu, pois o consegues descrever na perfeição. Donzinho.
Beijo

dear sarah disse...

Um vinho e um copo, eu preciso, olhando as estrelas então ...

lindo blog, amei!

Lara Amaral disse...

Lindo!

Beijo para vc, estrelinha!

Sil.. disse...

Amadaaaaaaaaaaaaaaaaaaaa,

O Céu esta no chão...(Lembrei dessa música).

O Céu está em todo lugar, e cada um tem o seu.

Eu conheço o seu céu:

Ele tem um arco-iris lindoooooooo!

Um beijoooooo, menina tão amada!

A.S. disse...

Carol,

Ficar no meio do caminho é sempre a pior decisão!

Gostei do teu poema!

Beijos
AL

Mimo Chic disse...

Querida Desmondier,
quanta doçura!
Seguiremos.
Esperemos retribuir esse carinho no nosso blog também,
quem sabe tê-la como seguidora, pois pessoas assim tem alma grande,
fique em paz,
Lulu e Sol