quarta-feira, 9 de março de 2011

Caquinhos

photo taken by batintherain; subject to a Creative Commons license
Se nossa vida, nossos desejos e nossos sonhos não são fragmentados, então eu não sei o que são de fato.
O que é a vida sem um pouco de pedaços espalhados pelos cantos?

O mistério e a graça de tudo isso consistem em juntar caquinhos e formar novas imagens.


Carolina Morais

14 comentários:

Marcelo Mayer disse...

melhor ter paciência

DebyWeb( @Deborasopi ) disse...

Ameeeeei"O que é a vida sem um pouco de pedaços espalhados pelos cantos?"
Um pedaço de cada pessoa, de cada memória ,momentos...
Devemos ter a linda mania de ouvir cada palavra e unir conselhos confiáveis.
BJxXx

disse...

Há de se ter cuidao em juntas os cacos certos para não haver desenganos ao longo do caminho!!!

Beijoss

Tiago disse...

Por isso tento deixar todos os meus cacos espalhados, pois sei que deles formarei outras e na pior das hipóteses, alguém varrerá cuidadosamente meus escombros e juntará minhas partes em qualquer coisa que será melhor e mais doce.

Viver é aceitar-se fragmentado.

Deslumbramento,
T.

Vinicius.C disse...

Que delicia!!!

E assim é tudo, é descobrir as peças, é juntar pedaços e procurar outros tantos.

Um beijo enorme espero ve-la no Alma.

Vinicius

Walkyria Rennó Suleiman disse...

Minha fada punk
depois da bronca apesar de estar com a massa na água, prestes a virar papa, passei aqui.
Bom levar bronca.
Meu, minha vida tá uma roda de carne viva, nem te conto. Coisa boa, coisa melhor, coisa ruim, coisa que só eu posso resolver, pq afinal, sirvo pra alguma coisa. Mas te digo, perdi muita coisa na minha vida. Ao ler vc, percebo que ainda vou perder muitas. Ah....mas veja, posso tbm começar a juntar.
Ô Carolina...... quanta coisa bonita me veio na cabeça.
te amo

♪ Sil disse...

Carol, amada.

E como é bom a gente se partir em mil pedaços, e depois ir juntando os cacos, por ai.
Se não fosse o ato de quebra-se, a gente jamais cresceria.
Não gosto de facilidades não...elas impedem a gente de andar.
E ai, a gente junta os cacos, um pedaço aqui, outro acolá, e mesmo que fique uma cicatriz feia, a gente vai ter orgulho de ter juntado.

Assim é a vida.
O poeta já dizia: Um rasgar-se e emendar-se.

Tão bom te ler, Carol.
Tão bom saber que tem você ai, do outro lado, mas tão aqui, dentro.♥

Amoooooo você!

Machado de Carlos disse...

... e de pedaços em pedaços, sentimentos em sentimentos a vida deve continuar. E devemos aproveitar cada pedaço desta vida, de tal forma que sejam pedaços importantes.
Beijos!... (Também sou teu fã! – Obrigado!).

MAILSON FURTADO disse...

Simplificasse em divisão para multiplicar-se!!!

Muito Bom moça!

Parabéns!

manuel marques disse...

Já não há mais amanhã
só o amanhã seguinte
resgatados de mim
sobraram pedaços

fragmentos dos meus sonhos...

Beijo.

Suzana Martins disse...

O bom da vida são os pedaços que nós mesmos construimos...

Beijos linda

Vinicius.C disse...

Olá carol!!

Passando para desejar a você um ótimo fds!!

Um beijo meu amor e corre lá no Alma!!

beijo!

Vinicius.

Maria Gabriela disse...

é verdade isso:"O que é a vida sem um pouco de pedaços espalhados pelos cantos?"
eu sou feita de tantos pedaços que já nem sei o que tenho de mim aqui.

Daniel Hiver disse...

A vida é mesmo assim. Feita de fragmentos, cacos, pedaços que vamos formando, juntando, aproximando; até nos tornarmos o que somos!