sábado, 1 de janeiro de 2011

Calendarístico

Se eu fizesse um balanço do meu ano passado, minha balança ficaria, sem dúvida nenhuma, desequilibrada.
Foram muitas alegrias e tristezas, mas as alegrias se sobrepõem às tristezas que senti e vivi no ano de 2010.

Na verdade, a contagem dos dias e dos anos é calendarístico (palavra que, ao pesquisar na rede após ter dúvidas se era um neologismo ou não, achei que alguém, em espanhol, já havia inventado a tal palavra). O que fazemos, então, é viver em função dos dias,das horas e de um relógio que insiste em ficar contra todos nós. Sejam pelas horas que passam se arrastando, sejam pelas horas que passam ligeiras demais.

Meu ano passado foi, de uma forma, somente meu. Eu recriei uma menina dentro de mim, e essa menina acordou de todos os seus sonhos e decidiu escrever. Acordada, viu que ainda havia sonhos azuis para sonhar, então, ela fechou os olhos e selecionou a nuvem mais alta do céu mais azul, mais aberto. Encontrou uma sereia que a guiou e que a leu. E gostou, e falou. E a sereia tomou seu coração de fada. E assim nasceu uma relação de fábulas reais. Dentro de seus sonhos, essa menina sabia atuar e dentro de si sentiu pulsar sentimentos que ela vira em um teatro da vida. De uma maneira ou de outra, a outra menina, dona de um teatro  me ensinou a ser bipolar e a ver que o mundo pode ser laranja e azul.

De tudo, essa menina dentro de mim descobriu uma amizade verdadeira, sincera e  feliz. Nunca viu seu anjinho, dono de aspas mágicas, pessoalmente. Mas sempre expressa entre aspas sentimentos verdadeiros. É amizade, é amizade.

Essa menina escreveu e leu. Pegou a cadeira e sentou. E sentiu. E ainda hoje escreve com sabores de um tal poeta.
Um Machado de Carlos apareceu. E a leu. E ela o leu. E gostou. E viu que havia um soneto para chamar de preferido. No meio de tantas Transfusões, encontrou cep. próprio e o que veio de um amizade de faculdade, fez-se também uma troca de escritos na rede.

Depois de tantos dias genéricos que se passaram como nuvens em seu relógio, a menina Desmondier criou identidade e marca. E cresceu.
Nesse caminho, novos amigos. Escritos que a encantaram. Encantaram a menina dentro de mim. Alguns Devaneios de uma moça bonita. E algum lugar ao sol, perto do vento que alegrou vários dos meus dias. Uma pérola marinha veio para o meu mar e me deu conselhos, alegrias e inspiração. E, de tanto inspirar-poesia a menina descobriu que Desmondier já é parte de sua vida. Minicontos também a fizeram despertar e fizeram com que a menina dentro de mim escrevesse mais prosa.

De tudo que já passei por aqui, no Desmondier é parte de todos os meus queridos e queridas que seguem, lêem, comentam e fazem parte da minha vida. Sem vocês a blogosfera não seria a mesma. Obrigada por me tornarem um ser adito nesse mundo e em tudo que ele envolve.

Eu não poderia ter presente melhor do que a amizade de todos os blogueiros que estão comigo desde que iniciei a caminhada e dos blogueiros que vou raptando no caminho, guardando todos em meu coração. Passo meu aniversário hoje longe da família, dos amigos e do namorado. Mas sinto vocês sempre pertinho de mim!

Um Feliz 2011!

8 comentários:

Martini Bianco disse...

Olá Carol

Obrigada por essa partilha imensa. Que 2011 consiga ainda mais ser fragmentos dos teus sonhos eternos.

Um beijo desde o outro lado do Atlântico.

.:. Cep próprio .:. disse...

Eu fiquei emocionada com o texto da Carol! Mais ainda por ter sido incluída nesse sonho lindo que é a vida dela.


IMPORTANTE: HOJE, 01/01, É ANIVERSÁRIO DA CAROLZ! FAVOR QUE OS PRÓXIMOS "COMENTARISTAS" POSSAM DAR OS PARABÉNS À ELA, OK? OK. rs :)

Michele P. disse...

Oh, minha amiga! Cheguei tão "tristinha" aqui, mas você conseguiu arrancar um sorriso dos meus lábios.
Obrigada por lembrar de mim.
Desejo a você um ano maravilhoso e abençoado por Deus, repleto de sonhos realizados.
Feliz aniversário!

Um abração!

Márcio Vandré disse...

Carolzinha, feliz aniversário!
Espero que esteja tudo bem aí!
Um feliz 2011 para você!
Tem selo para você que pegou a cadeira e sentou!
Um beijo!

Pérola disse...

Muito bem minha querida,sem comentário rs.
Vim te deixar um beijo grande e te dizer: Seja bem vinda em 2011.
Beijos minha flor.

Walkyria Rennó Suleiman, disse...

MINHA fada

Quantos sonhos ainda por sonhar, quanto desmondier pra rolar.
Sei que vc foi minha fada, me dando alento e mágica, muita risada, besteira e amor.

E em você, me fiz feliz, e meu céu foi mais aberto na tua risada, na tua lágrima, na tua pessoa encantada.

Minha linda, obrigada por tudo, tudo mesmo.

Segui tesu passos, e vc seguiu meu coração.

Não se perca de mim!

Lara Amaral disse...

Ah, que lindo! Vc me incluiu aqui de forma tão bonita, Carol, fiquei emocionada, obrigada mesmo! Os outros amigos também, cada um teve um espaço tão delicado no texto, só vc mesmo, viu? =)

Beijo, querida!

♪ Sil disse...

Carol!!

As vezes eu não sei o que dizer qdo estou como agora: Emcionada.
Mas eu sei viver o amor em todas as suas esferas.
Eu sei agradecer a DEUS por tudo que ele tem feito por mim.
E a cada dia, eu mentalizo você e digo: Obrigada meu Deus!
Eu agradeço a ele por você, a cada segundo que eu respiro.
Eu tenho certeza que nosso encontro aqui, vem de longe.
Outras vidas.
Porque amei você desde a primeira visita em seu blog.
E sempre te digo isso.
Amooooooooooo você Carol.
Por TUDO que você é.
Humana. Doce.Pura. Do BEM.
Da LUZ. da Paz. Da alegria, bondade, do coração gigante, dos braços que acolhem, das palavras de carinho, de tudo.
Amo, amo você.
Minha amiga, minha pequena, luz dos meus dias.
To tão emocionada que volto depois pra comentar os outros posts.
Só precisava mesmo falar isso a você.

Um beijooooooooooooo