segunda-feira, 26 de abril de 2010

Abandono

Olhos semicerrados
Desvendam mistérios dentro de ti

Inútil dar-te a mão, o dedo fino.
Vamos ver estrelas e luas se partindo no céu.

Teus braços curtos enlaçam minhas mãos calejadas.
E minha boca quer dizer que chegou ao fim.

Bebo, esqueço, acordo e lembro
Não quero mais saber de afago de tronco carente.

Corto o barbante que te une a mim
És, agora, apenas um
que foi alguém algum dia nascido de mim.
 Carolina Desmondier

                 [Maternidade, Pablo Picasso]
 

21 comentários:

Leonardo B. disse...

[há sempre, no cordão umbilical do mundo, o principio e o fim... o caminho o saberá, qual o passo seguinte, finito]

um imenso abraço, Carolina

Leonardo B.

Lara Amaral disse...

Que poema lindo, moça, de embalar!

Ps.: Seus comentários são daqueles que mais me deixam feliz, viu?

Beijo.

Márcio Vandré disse...

Embala meu sono,
me traz os melhores sonhos.
Leite que abunda do peito e me faz crescer,
forte, como o sol ao nascer.
E amanhece sempre no afago.
Desvanece qualquer ingratidão.
Mãe, teu colo me é como um perdão.

Um beijo, Carol.
Contribuindo deveras com os posts do blog!

Mai disse...

É preciso coragem e confiança para deixar ir. O abandono simbólico ou não é o pano de fundo de nossas faltas.
Teu poema é mergulho que se teme.
Belo, todavia.

abraços

Mai disse...

P.S.

A me guiar pelos comentários que li e as observações do Vandré e da Lara (que adoro) você, Carol, é na medida extata escritora e leitora.

Prazer chegar aqui

Eduardo Porto disse...

Eu me sinto ligado a você como quem precisa de água e comida para viver.

Te amo minha pequena.

Sil.. disse...

-Corto o barbante que te une a mim
És, agora, apenas um
que foi alguém algum dia nascido de mim.-

Algo tão perfeito assim, nem dá pra comentar. Só enche os olhos d'agua.
Parabéns Carol.

Grande abraço!

Walkyria Rennó Suleiman, disse...

Carolzita
olha, me tocou o lance de braços curtos. Tem certos abraços que parece que não estão sendo dados. Falta braço, falta calor...
Sei que o tema não era esse, mas puxa, me lembrou disso...mãos que tocam sem tocar. Gosto não.
Do poema! adoro

Lia disse...

Amôra linda,

Quando vc diz: "Corto o barbante que te une a mim / És, agora, apenas um /
que foi alguém algum dia nascido de mim." fez me lembrar dos laços de amizades sinceras que nos unem no longo caminho da vida...esses laços representam a família que podemos escolher e essa família tem nome são chamados de AMIGOS assim em caixa alta, pois eles são a manifestação divina dos anjos aqui na terra :)e mesmo qndo eles estão fisicamente distantes, por algum motivo geográfico ou não, sentimos ainda o gosto da doce xaudade de sua presença e a delicadeza de suas palavras...assim são os AMIGOS, anjos que nos protegem e nos ajudam pelo cordão da sincera AMIZADE. E assim é vc, meu anjinho que quero muito bem.

Abraço bem fofinho,

Lícia Queiroz

Lícia Queiroz disse...

Amôra linda,

Quando vc diz: "Corto o barbante que te une a mim / És, agora, apenas um /
que foi alguém algum dia nascido de mim." fez me lembrar dos laços de amizades sinceras que nos unem no longo caminho da vida...esses laços representam a família que podemos escolher e essa família tem nome são chamados de AMIGOS assim em caixa alta, pois eles são a manifestação divina dos anjos aqui na terra :)e mesmo qndo eles estão fisicamente distantes, por algum motivo geográfico ou não, sentimos ainda o gosto da doce xaudade de sua presença e a delicadeza de suas palavras...assim são os AMIGOS, anjos que nos protegem e nos ajudam pelo cordão da sincera AMIZADE. E assim é vc, meu anjinho que quero muito bem.

Abraço bem fofinho,

Lícia Queiroz

Mandinha disse...

Adrei seu blog! É lindo!! Todo rosa e cheio d coisas d ballet!!! Coloquei um link p ele no meu,ok? Gostei do poema,foi vc q escreveu? E d foto tb. Como faço p seguir esse blog? Bjos e ótimo meio d semana ;***

Carol Morais disse...

Mandinha: Muito obrigada minha linda! Tentei acessar seu perfil, mas ele não está disponível, assim, não consegui entrar no seu blog! =( Sim, todos os poemas aqui no meu cantinho são de minha autoria. A imagem é um quadro de Picasso, chamado "Maternidade". Para seguir o blog basta clicar,na barra lateral direita, em seguidores, aí você clica em "seguir".

Coloque o link de seu blog aqui para eu poder te visitar!
Um super beijo e obrigada pelo carinho.

Carol Morais disse...

Leonardo B.: [há sempre, no cordão umbilical do mundo, o principio e o fim... o caminho o saberá, qual o passo seguinte, finito]

O caminho, por si só, nos levará para o lugar onde almejamos chegar. Não é preciso que ele nos mostre, apenas nos guie.

Abraço!!

Carol Morais disse...

Lara: Eu fico super feliz por saber que meus comentários te deixam super feliz também. Nada mais faço do que comentar as belezas que tu desenhas com palavras, transformando a cruel realidade em um mundo mágico, a imagem do sublime.

Beijocas

Carol Morais disse...

Márcio: Eu adoro teus poemas que nascem primeiro aqui no Desmondier, me sinto tão parte deles! =)
Um super beijooo


Mai: Eu que fico feliz por receber comentários seus. Tua escrita me fascinou tanto, montei um filme na minha cabeça quando li teu último texto. Seja sempre bem-vinda.
Beijocas!

Carol Morais disse...

Dudu: Meu amor, nossa ligação supera todas as barreiras, todos os braços e todos os abraços que possamos imaginar. Eu te amo demais. Obrigada pelo apoio e admiração.


Sil: Que bom que despertei esse sentimento, mostra que, acima de tudo, tu és um poço de sensibilidade e uma mulher sensível e amável.
Um super beijo!!

Carol Morais disse...

Wal: Não há um "tema" em um poema meu. Há o tema que você imaginar, o que você acabar por subejtivar através da tua apreensão da realidade ao teu redor, e da maturação que tu fazes após essa apreensão.
Somos, assim, poetas...somos, assim, livres!!

Um grande beijo!

Carol Morais disse...

Licia: Suas palavras muito me tocam, pois eu sinto, vindo de vc uma amizade pura e verdadeira. Que honra te ter aqui no blog, viu? Volte sempre!
Um super beijo

Mandinha disse...

Esqueci d pôr o link,foi mal, é wWw.beyourselfandnooneelse.wordpress.com. E vou seguir seu blog sim! Vc é bailarina? bjos ;***

Carol Morais disse...

Minha linda, visitei teu blog, mas nao sei se posso segui-lo. Nao conheco muito do wordpress. Sim, sou sim, mas estou sem fazer por enquanto.
Um cheiro!

transfusões .:. disse...

Carol,eu leio sempre tudo o que escreves, mas sinto-me impotente pra discorrer sobre poesia. Então, como ela é a Arte primeira da escrita, sorvo o que nos ofereces e os resquícios da poeira estelar, que são tuas palavras, tomo emprestado e frutifico em prosa. Para a tua presença guardo sempre um camarote vip em meu coração e em minha vida. Te amo, minha linda:)