sexta-feira, 21 de maio de 2010

Sexista


Desengonçado,
O homem tentou girar no ar
Mas percebeu que não conseguia ver sua beleza
[A poluição em sua mente cegou seu coração]

A masculinidade nem sempre se faz viril
A virilidade beira o ridículo
A mulher, no fim de tudo
Finge ser o ser frágil


Quanta imaginação! 


O homem aponta para a diagonal
E a mulher desce da cruz.


Carolina Morais


                                                                                                     
[Pintura da série "As avestruzes bailarinas" de Paula Rego.]

2 comentários:

Lara Amaral disse...

hehe, gostei! Muito criativo o poema.

Beijos.

Carol Morais disse...

O mais legal eh a pintura!
rs