domingo, 12 de setembro de 2010

Degas,Edgar.Three Ballet Dancers, One with Dark Crimson Waist
1899 (170 Kb); Pastel on paper, 23 1/4 x 19 1/4 in; Barnes Foundation
Photograph by Charalambos Amvrosiou
Continhas superficiais
jogadas sobre o vasto
brilho na mesa da cozinha
A menina, sozinha,
realiza um ato seu.

Dormem plantinhas
regadas pelo orvalho.

A noite anuncia o dia
O dia anuncia a menina.

A menina, sozinha,
conta continhas
superficiais
Reflexo da vida nos olhos de vidro
reflexo do nada
no brilho da mesa da cozinha.

Carolina Morais

7 comentários:

Eduardo Porto disse...

Esse poema realmente me leu, como diz a frase do Mário Quintana ali do lado. Beijos amor.
Te amo.

Lara Amaral disse...

Delicado! Fragmentos regeram seu poema, o todo virou um lindo mosaico.

Beijo!

Sil.. disse...

Minha florrrrrrrrrrrr!!

Eu morrooooooo de saudade de ti, e sempre venho aqui matar um cadinho dela.
Leio tudoooooooooo.
As vezes nem comento, porque meu pc é meio a manivela, e ainda divido a pouca banda larga que tenho com o pc do meu pai. É de chorarrrrrrr rs.
Carol, tá tudo bem aqui sim, na correria e luta do dia a dia, mas vamos levando.
E você minha linda, fico feliz em saber que tudo corre bem ai.
A saudade é fogo né? Mas logo, você cumpre suas metas e ganha novos ares.
O importante Carol, é você estar ai batalhando, enriquecendo sua alma, seu curriculum. Poucas pessoas tem a oportunidade que vc esta tendo.
A saudade da familia, amigos, da terra da gente, a gente vai matando com emails, fotos, telefonemas e por ai vai.
Minha flor, sei que já te disse isso, mas tenho um baita orgulho de você.
Por tudo, Carol.
Você sabe o quanto é uma menina especial.
Tuas fotos estão lindassssssssssssssss, vc fazendo ballet ficou mais linda aindaaaaaaaa!
E ahh, lembrar de mim ao ver um livro de citações, me deixou é com lágrimas nos olhos.
Não te esqueço jamais.
Segura dai, que a gente segura daqui.
Não esquece de uma coisa:

Amoooooooooo você!!!!!!

Sil.. disse...

PS: Cuida da sinusite.

AFFFF, eu tenho e sei que é fogooooooooo rs!!
Beijoooo!


Gerana Damulakis disse...

Sublime poema.
Também adorei o seu blog, Carol. Tem uma coisa boa no ar. E tem poesia.
Obrigada pela visita ao Leitora.

Márcio Vandré disse...

O olho de vidro do pirata ainda consegue enxergar o tesouro...
Um beijo, Carol!

Walkyria Rennó Suleiman, disse...

essas continhas superficiais, não seriam pedrinhas que a menina tossiu e cuspiu?